Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/06/13 às 20h03 - Atualizado em 11/10/17 às 16h44

13 de junho: Dia do Turista

COMPARTILHAR

Em Brasília, as aividades usufruídas pelos visitantes são responsáveis por 2,24% do PIB 

Eles se divertem, conhecem novas culturas, aprendem outros idiomas e possuem uma data especial. Em 13 de junho, o mundo comemora do Dia do Turista, indivíduo cuja atividade gera emprego e renda em mais de 52 ramos e movimenta a economia nas cidades por onde passa.

“Sempre alvos de políticas públicas direcionadas, os turistas são seres capazes de mudar cenários e levar desenvolvimento aos destinos turísticos. Em Brasília, as atividades características são tratadas como prioridade de governo e representam 2,24% do Produto Interno Bruto, dado alterado quando restringido ao turismo em si (1,4%)”, diz o secretário de Turismo do DF, Luis Otávio Neves.

Com vocação para os eventos e negócios, a cidade recebe, em sua maioria, visitantes interessados em reuniões, seminários, encontros técnico-científicos e outros. De acordo com pesquisas, são homens, casados, proveniente de cidade como Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, além dos franceses, norte-americanos, argentinos, espanhóis e alemães.

A cada visita, os turistas deixam no destino entre R$ 100 e R$ 300. Se turista de lazer, o valor pode até triplicar. “São três verbos principais que caracterizam o turista: comer, dormir e comprar. Em Brasília, temos boas opções para as três atividades”, explica Neves.

A média de permanência de cada um deles em Brasília é entre dois e três dias. O pico é de terça a quinta-feira e nos meses de contrafluxos dos demais destinos, ou seja, de março a maio e de agosto a novembro.

Nos últimos anos, a Setur-DF tem trabalhado para ampliar a visita para o final de semana. Nesse sentido, os investimentos foram priorizados nas áreas de melhoria da infraestrutura turística, qualificação de mão de obra, estabelecimento de novas políticas públicas e a promoção da cidade.

“Já captamos eventos até 2018. Além disso, nos inserimos no circuito internacional, seja com encontros científicos ou na agenda cultural. Esta semana, recebemos a confirmação de shows de grande porte, como o da banda Aerosmith. Essa movimentação é positiva para os setores econômicos e para os brasilienses, que terão sempre uma opção a mais”, disse o secretário de Turismo. “Cidade boa para o turista é cidade boa para o morador.”

Este ano, Brasília se destacou no ranking da International Congress and Convention Association (ICCA) como a cidade que mais cresceu em número de eventos mundiais realizados em 2012, com um aumento de 63%. Com o recorde, a capital brasileira alcançou o terceiro lugar no pódio entre os destinos nacionais. Em termos internacionais, a capital brasileira ocupa uma posição respeitável: está em 26ª no continente, empatada com Miami e Atlanta (EUA). E à frente de importantes destinos turísticos internacionais, como Los Angeles e Las Vegas (EUA), Córdoba (Argentina) e Punta Del Este (Uruguai).