Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/06/13 às 18h32 - Atualizado em 27/06/13 às 19h44

Argentina terá voo direto diário para Brasília

COMPARTILHAR

Serviço anunciado oficialmente nesta quinta-feira(27) funcionará a partir de 1º de agosto

O Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitscheck começa a receber, a partir de 1º de agosto, voos diários diretos do Aeroporto Internacional Ministro Pistarini, em Ezeiza, Buenos Aires. A rota será operada pela Austral, uma subsidiária da Aerolíneas Argentinas – companhia estatal argentina -, e a passagem custará, inicialmente, a partir de USD199 (dólares)- o equivalente a quase R$235.

“Nós estamos juntando duas importantes capitais, o que vai trazer desenvolvimento econômico. Além disso, hoje, um voo para a Argentina dura cerca de oito horas na melhor conexão, e agora serão aproximadamente três horas e meia de viagem”, destacou o diretor comercial do Consórcio Inframérica, Daniel Ketchibachian.

O Brasil é o principal destino dos argentinos. Dados do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) apontam que 1.593.775 de argentinos ingressaram no Brasil no ano passado. Em Brasília, dos nove mil desembarques oriundo da América do Sul, três mil foram de voos argentinos e quase 7% dos turistas atendidos nos Centros de Atendimento ao Turista são argentinos.

“Sabemos que uma grande parte dos argentinos entra no país por via terrestre ou por cruzeiros. Esse voo direto para Brasília permitirá que os turistas provenientes da argentina descubram outros destinos brasileiros, como a capital do Brasil e cidades do centro-oeste que formam roteiros integrados, por exemplo”, disse o secretário de turismo do DF, Luís Otávio Neves.

Dados do ministério do Turismo de da FIPE demonstram ainda que 76,4% dos argentinos viajam a lazer e 13,1% a negócios. O turista argentino de lazer gasta em média U$ 55,32 por dia, enquanto o de negócios gasta U$ 124,12 diários. Em Brasília, existe um mercado voltado para um grande diferencial que a cidade possui: a arquitetura.Há uma grande procura de arquitetos argentinos pelo museu a céu aberto das obras de Niemeyer que encontramos na capital do Brasil. A secretaria, percebendo esse cenário, já investiu em diversas ações de promocionais na Argentina. Em 2012 ela realizou a exposição “Brasília meio século”, mostrando as belezas da cidade. Também participou do Goal to Brasil para apresentar o destino aos operadores argentinos, esteve presente em feiras e workshops e ainda participou da homenagem feita a Brasília na FIT- Feira internacional de Turismo.

O voo

As aeronaves usadas serão o Boeing 731/700, com capacidade para 128 passageiros, e o Embraer 190, com cerca de 90 assentos. As decolagens Buenos Aires serão às 9h45 da noite e aterrissará na capital federal depois de três horas e meia de voo. Em Brasília serão sempre à 1hh55 da madrugada, com previsão de chegada na Argentina às 5h50 da manhã, horário local.

“Desde o primeiro momento, recebemos apoio do governo federal, da Inframerica e também do governo local para implantarmos essa nova rota”, destacou o diretor geral da Aerolíneas Argentinas no Brasil, Ariel Rodríguez.

Rodríguez, que garantiu que, com o aumento da demanda pela rota, serão usadas aeronaves maiores e mais horários de embarques, aproveitou para ressaltar que o aeroporto de Brasília oferece grandes oportunidades e tem potencial para aumentar expressivamente a quantidade de conexões internacionais. A expectativa é que o voo atraia também para a cidade turistas do Chile e do Uruguai.

Hoje, o terminal, por onde passaram 15,8 milhões de passageiros em 2012, opera voos para Lisboa, em Portugal; Cidade do Panamá, no Panamá; e nos Estados Unidos, em Miami, Atlanta e Boston, rota incluída recentemente.