Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/05/13 às 23h19 - Atualizado em 10/05/13 às 23h43

Brasília foi a cidade que mais cresceu em número de eventos internacionais

COMPARTILHAR

Dados do ICCA, intituição referência mundial no setor, aponta que a cidade ocupa o terceiro lugar no ranking dos eventos de grande porte

A partir dos investimentos realizados nos últimos anos, Brasília foi a capital que mais evoluiu em relação à realização de eventos internacionais, segundo dados da International Congress and Convention Association (ICCA), e conquistou a terceira posição no ranking da entidade, que é referência global.

“Nosso turismo mais forte é exatamente o de eventos e negócios. Isso demonstra que estamos crescendo de forma geral e gerando importantes oportunidades para o setor. Traçamos como meta e fizemos um intenso trabalho de captação de eventos para a cidade e agora estamos vendo resultados”, afirma o secretário de Turismo do Distrito Federal, Luis Otávio Neves.

Para alcançar a marca e se destacar ainda mais perante os demais destinos, a capital brasileira recebeu 22 encontros mundiais em 2012, um crescimento de 69% em relação ao ano anterior, quando registrou 13 encontros realizados na cidade e ficou com a quarta posição da lista.

“Cada evento dura uma média de dois a cinco dias. Isso significa movimentação em toda a cadeia produtiva, além da oportunidade de alcançar perfis diferentes de público e incitar o desejo de voltar à Capital Federal em outra ocasião”, lembrou Neves.

Em termos internacionais, a capital brasileira ocupa uma posição respeitável: está em 26ª no continente, empatada com Miami e Atlanta (EUA). E à frente de importantes destinos turísticos internacionais, como Los Angeles e Las Vegas (EUA), Córdoba (Argentina) e Punta Del Este (Uruguai).

“Brasília tem espaços para convenções e uma estrutura hoteleira que a capacita para ser uma das principais sedes de eventos do mundo”, afirma o presidente da Embratur, Flávio Dino. Na avaliação de Dino, a recepção de megaeventos esportivos como Copa das Confederações, este ano, e Copa do Mundo, no ano que vem, ampliarão ainda mais as potencialidades da cidade. “Os jogos aqui terão um efeito duplamente positivo. Por um lado, divulgarão o nome da cidade para o mundo inteiro, por outro, transmitirão a imagem de que a cidade está preparada para receber qualquer porte de evento”, afirma.

O acréscimo nas demais capitais ficou entre 60% e 20%. “O aumento do número de eventos tem beneficiado diferentes regiões do país, o que é extremamente positivo para a economia local, já que cada turista de evento gasta, em média, três vezes mais que o turista de lazer”, avaliou o presidente da Embratur, Flávio Dino.

Na opinião do secretário de Turismo, o desempenho de Brasília na pesquisa mostra que a Capital Federal está cada dia mais bem conceituada internacionalmente, fato atribuído às ações de promoção desenvolvidas nos países prioritários em parceria com outros órgãos do GDF e do governo federal.

Para os próximos anos, a Setur-DF captou eventos como o Congresso Mundial de Tecnologia da Informação e Congresso Internacional de Neurocirurgia, em 2016; Simpósio Internacional IASS-SLTE 2014 e outros importantes marcos do ramo científico.