Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/01/21 às 14h54 - Atualizado em 15/01/21 às 15h06

Brasília Iluminada também inova em sustentabilidade

COMPARTILHAR

Projeto é o primeiro Natal da capital adequado ao Certificado ISO 20.121 – Sistema de Gestão para a Sustentabilidade de Eventos

 

Equipe atendimento Brasília Iluminada. Crédito foto Cláudio Gerber. Setur-DF

 

Árvore de Natal com 32 metros de altura, caixas iluminadas que fazem nevar em plena Esplanada dos Ministérios, um presépio em tamanho real, velas gigantes, letreiros que já se tornaram pontos turísticos, um palco que já recebeu mais de 450 artistas locais e muita diversão. Pela primeira vez, em 60 anos, os brasilienses receberam o Ano Novo com um espetáculo de luzes e cores jamais visto. É o Brasília Iluminada, uma iniciativa do Governo do Distrito Federal (GDF), com atividades coordenadas pelas secretarias de Economia (Seec), Cultura e Economia Criativa (Secec), Desenvolvimento Social (Sedes) e Turismo (Setur).

 

Ao longo dos 30 dias de evento, o projeto vem ativando a cidade como destino turístico e atraindo visitantes dos quatro cantos do país. Tudo seguindo as medidas de segurança impostas pela pandemia, como o distanciamento de pelo menos dois metros entre as pessoas e uso obrigatório de máscara pelos visitantes e colaboradores.

 

Inovação também no quesito sustentabilidade, já que o Brasília Iluminada é o primeiro Natal da capital adequado ao Certificado ISO 20.121 – Sistema de Gestão para a Sustentabilidade de Eventos. Para isso, o projeto elaborou um plano com 28 iniciativas, tendo como referência a Agenda 2030 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU). Uma visão ampla de sustentabilidade estruturada em cinco categorias: pessoas, prosperidade, planeta, paz e parceria. Um pacto pela transformação de realidades por um mundo melhor e capaz de unir pessoas. “Acreditamos no potencial que um projeto dessa magnitude possui de influenciar toda a cadeia produtiva. Logo, além dos impactos socioambientais gerados positivamente, ainda estamos qualificando a atuação do mercado de eventos da capital com foco em uma visão estratégica e inovadora”, afirma Patrícia Mazoni, coordenadora de Sustentabilidade do Brasília Iluminada.

 

 

 

Ela destaca algumas ações e números já alcançados pelo evento. “Com as medidas de redução da geração de resíduos, já evitamos 40 mil copos de plástico descartáveis. Além disso, foram gerados seis mil postos de trabalho com mão de obra 100% local. Todos os fornecedores receberam treinamento sobre o ISO 20.121, contribuindo com a qualificação da cadeira produtiva da cidade. E isso está trazendo resultado, já que 93% desses fornecedores adotaram alguma prática de sustentabilidade em suas empresas, mostrando que o mercado do DF está se preparando para uma visão de responsabilidade global”, ressalta Patrícia.

 

Sustentabilidade até na decoração. 95% da solução de iluminação utilizada no projeto são de LED, resultando em produção 80% mais econômica que as lâmpadas incandescentes e 30% mais econômica que a fluorescentes. O cuidado especial com o resíduo gerado durante o evento. Até agora foram entregues para a cooperativa de catadores parceira 1,2 toneladas de resíduos recicláveis, gerando trabalho e renda para 41 catadores.

 

Essas ações de boas práticas também buscam engajar o público e os fornecedores. Desde o dia 8/1 até o dia 17/1 as pessoas podem levar seu lixo eletrônico para serem corretamente destinados. Os postos de coletas estão no cenário Céu de Brasília Cultural, localizado na Praça do Cruzeiro; na Caixa de Presente na Esplanada e no Espaço Luz do Mundo, onde está o presépio, atrás da Catedral Rainha da Paz.

 

Engajamento também on-line com a Jornada do Cidadão Consciente, material educativo disponível no Instagram do projeto, com dicas práticas de sustentabilidade voltadas ao cotidiano das pessoas.

 

Acessibilidade

O Brasília iluminada também é acessibilidade e inclusão produtiva. A programação cultural inclui o Coral de Cegos do projeto Waldir Azevedo e uma equipe de atendimento que contempla pessoas com deficiência.

 

O conceito de atendimento humanizado e hospitalidade é um dos diferenciais do projeto. Para isso, atendentes vindos de mais de 15 Regiões Administrativas do DF foram treinados para receber o público com boas-vindas, orientar sobre a programação, ofertar cadeira de rodas para pessoas com mobilidade reduzida para acesso seguro e confortável ao presépio, além de outras soluções de acessibilidade. Ao todo, 57mil visitantes já foram atendidos diretamente pelos monitores do Brasília Iluminada. “A ação do presépio conta com recursos audiovisuais, portanto, caso alguém precise, além de recebê-los, eu ajudo como intérprete de libras. É uma oportunidade para a pessoa que não consegue ouvir, sentir. É esse um dos nossos grandes cuidados eo diferencial desse espetáculo: emocionar”, disse a monitora Rebeca da Costa e Silva.

 

 

Últimos dias

Inédito na capital federal, o Brasília Iluminada segue até o próximo domingo (17/1), com atrativos para toda a família. Além de uma decoração mágica de luzes e cores, e do artesanato de 60 artesãos, localizado no espaço Luz do Mundo, onde está o presépio, o visitante confere espetáculos musicais no palco do Céu de Brasília, point cultural localizado na Praça do Cruzeiro, com apresentações de balé, poesia e música ao vivo para todos os gostos. Veja agenda abaixo:

 

14/01 (quinta-feira)

17h30 – Orquestra GVMUS

18h30 – Banda Rock Beats

19h30 – Banda Magoo

15/01 (sexta-feira)

16h30 – Nordeste – a poesia do Sertão com Nilson Freire

17h30 – Quinteto de Cordas e Trompa

18h30 – Beethoven 250 anos

16/01 (sábado)

16h30 – Carol Nogueira Quarteto

17h30 – Quarteto Alvorada

18h30 – Ballet Grupo Bailarinos de Brasília

17/1 (domingo)

16h30 – Coral de Cegos do projeto Waldir Azevedo

17h30 – Orquestra Sopros da OFB

18h30 – Ballet Grupo Bailarinos de Brasília