Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/10/13 às 20h33 - Atualizado em 17/10/13 às 20h55

Comitiva da Fisu começa vistoria em Brasília

COMPARTILHAR

Capital do Brasil é candidata a sediar a Universíade em 2019

Na manhã desta quinta-feira (17) uma comitiva da Federação Internacional de Desporto Universitário (Fisu) começou a fazer a visita de inspeção, que irá até o próximo sábado (19), para avaliar a capacidade de Brasília receber a edição de 2019 dos Jogos Olímpicos Universitários de Verão – Universíade.

A inspeção começou no Centro de Convenções Ulysses Guimarães onde os secretários-adjuntos de turismo e esporte, Geraldo Bentes e Célio René, respectivamente, deram as boas vindas ao comitê e reforçaram o interesse do Governo do Distrito Federal receber o evento.

“O Brasil é o sétimo país do mundo a realizar eventos internacionais e Brasília já ocupa o terceiro lugar das cidades brasileiras que mais realizam eventos deste porte. Essa tentativa de trazer a Universíade é uma forma reforçar todo o esforço que esse governo vem fazendo de consolidar a capital do país como cidade de grandes eventos internacionais”, explicou Geraldo Bentes.

“A Universiade 2019 é muito importante para nossa cidade. Sabemos o potencial que o esporte tem de desenvolver a economia do país e por isso esse evento está dentro da política de desenvolvimento econômico desse governo. Além disso, a Universídade consegue trazer a juventude para participar de um grande evento”, completou René.

Após as apresentações dos membros do GDF, o presidente da Confederação Brasileira de Desporto Universitário, Luciano Cabral, apresentou o projeto de candidatura de Brasília como representante do Brasil na disputa e pediu que os membros da Fisu aproveitassem esses dias de vistoria para conhecer na prática esse projeto. “Somos um país que cresce, evolui e que cumpre com seus compromissos. Queremos que vocês aproveitem esses dias de vistoria para esclarecer todas as dúvidas sobre a nossa proposta”, declarou.

No primeiro dia de visita técnica a comitiva também conheceu o Centro Olímpico da Universidade de Brasília, local que será um dos principais palcos da competição caso a capital federal sedie o evento. O grupo também foi recebido pela Presidente Dilma Rousseff em uma audiência fechada junto com o governador Agnelo Queiroz.

“Acreditamos que o esporte é parte da educação. É muito importante para nós sentir que o governo é um entusiasta para a realização do evento e que não é uma cidade quem está se candidatando, mas uma nação que está envolvida”, Claude-Louis Gallien Presidente da FISU.

No encontro Dilma disse estar satisfeita com a possibilidade de poder receber um evento que, segundo ela, tem um importante papel de integração entre esporte e educação, além de reforçar o Brasil como palco de grandes eventos.

Universíade

Os Jogos Mundiais Universitários de Verão acontecem a cada dois anos e reúnem em média 12 mil atletas universitários entre 17 a 28 anos.

Ao oficializar sua candidatura em setembro deste ano, Brasília fez uma proposta que apresentou a inclusão de mais cinco modalidades esportivas, além das 17 já tradicionais, como futebol de areia, futsal, triatlo, vela e vôlei de praia.

Caso Brasília seja eleita, será a segunda vez que a América Latina receberá a Universíade. A primeira foi em 1963, quando os jogos aconteceram em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.