Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/07/19 às 15h44 - Atualizado em 8/07/19 às 15h45

Há flores por todos os lados

COMPARTILHAR

Temporada é dos ipês, que começam a florescer com tonalidades derivadas do rosa e, aos poucos, explodem em novas cores, compondo um belo cartão-postal da cidade

Que Brasília é uma cidade-parque, todo mundo sabe. Só no Plano Piloto, são 1,5 milhões de árvores plantadas que proporcionam beleza única à capital, garantem sombra para amenizar o calor do Cerrado e, nas superquadras, funcionam como barreira para o barulho que vem do comércio. Mas o que poucos conhecem é que há um calendário de árvores que florem durante o ano todo no Distrito Federal que poderiam dar mais um título para a capital federal: a de cidade-jardim (veja o vídeo produzido pelo GDF ao final desta reportagem).

 

Desde a inauguração de Brasília, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) faz um projeto de arborização anual que garante o plantio de diferentes espécies pelas ruas do Plano Piloto e das regiões administrativas (RAs). Ipê, cambuí, paineira, flamboyant, jequitibá, jacarandá, quaresmeira e sapucaia são apenas algumas das árvores que colorem as ruas da cidade de amarelo, rosa, vermelho, branco e até azul de janeiro a dezembro. “Brasília tem flores o ano todo”, explica o diretor do Departamento de Parques e Jardins da Novacap, Raimundo Silva. “Todas as espécies produzem flores. Algumas passam despercebidas; outras, não”.

 

 

O ano começa com a florada amarelo-alaranjada do cambuí, em janeiro. São cerca de 350 mil árvores do tipo espalhadas pelo DF, com maior concentração às margens da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia), na altura do Setor de Oficinas Norte (SOF Norte), próximo à Vila Planalto, na via L4 Norte, e em frente ao Quartel General do Exército.

 

 

De fevereiro a junho, as tonalidades de cor-de-rosa, mais clara ou mais escura, recobrem as cerca de 150 mil paineiras plantadas em todas as regiões administrativas. A espécie também é chamada de barriguda, por causa das saliências da casca do seu caule.

 

 

Em abril, o lilás e o roxo das quaresmeiras colorem as ruas da capital. Essas árvores se destacam principalmente em frente à SQS 114, nas adjacências do Centro de Atividades (CA) do Lago Norte e próximo à Praça das Fontes, no Parque da Cidade.

 

 

Já em junho, começa a temporada dos ipês, as árvores mais conhecidas dos brasilienses. “As flores dos ipês são um cartão-postal de Brasília”, resume Raimundo.

 

 

Brasilia 01.07.2019-Ipês em Brasília.
Foto Luís Tajes/Setur-DF

Selfies

Atualmente, a cidade começa a ficar colorida de roxo, com flores que permanecem firmes pés até setembro. Mas o arco-íris começa a se formar em julho, quando entram em floração os ipês-amarelos. Depois vem o ipê-rosa – tonalidade um pouco mais clara que o roxo –, o branco e o verde. “Até outubro temos ipês florindo”, informa o diretor do Departamento de Parques e Jardins da Novacap.

 

 

Todo o DF tem em torno de 600 mil ipês, com maior concentração no Plano Piloto. Mas essas árvores também estão presentes na maioria das regiões administrativas. Embelezam o percurso dos motoristas que trafegam diariamente pelo Eixão Norte e Sul. Projetam sua beleza de longe, podendo ser avistadas nas quadras 404 e 216 da Asa Norte, na tesourinha da 114 Sul e na altura do Sesc da 504 Sul.

 

 

A secretária Bruna Aparecida, 28 anos, se diz apaixonada por uma alameda de ipês localizada na na frente da quadra 4 do Setor de Autarquias Sul. Funcionária da Receita Federal, que fica na quadra 3, ela passa todos os dias pelo local. Resultado: as flores são as grandes estrelas das suas redes sociais nesta época do ano. “E o bom é que eles vão mudando de cor”, valoriza a jovem. “É a época em que Brasília fica mais bonita.”

 

 

Raimundo Silva  lembra ainda o fascínio que os ipês exercem nos turistas, que pedem mudas para levar para casa. “Agora mesmo recebemos a ligação de um turista pedindo a doação de uma muda de ipê porque ele ficou impressionado com a beleza da cidade”, conta. De acordo com a programação de plantio da Novacap, o DF vai receber mais 150 mil mudas de todas as espécies neste ano, sendo 25 mil de ipês.

 

Outra atração que compõe o cartão-postal da cidade são os flamboyants, que começam a ficar floridos com o fim da seca, em outubro. A floração vai até dezembro. São apenas oito mil árvores dessa espécie no Plano Piloto, mas a coloração alaranjada e vermelha das flores destaca a copa na paisagem da capital.

 

As principais espécies podem ser vistas no canteiro leste do Eixão Sul (em frente às superquadras 209, 210 e 211), em frente ao Tribunal de Justiça do DF (TJDFT), no Eixo Monumental (em frente à Praça do Buriti), no canteiro central da Estrada Parque Dom Bosco e no Lago Sul, e ainda em cidades do entorno, como Brazlândia, Sobradinho, Planaltina, Gama e Taguatinga.

 

 

Brasilia 01.07.2019-Ipês em Brasília .Foto Luís Tajes/Setur-DF