Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/09/20 às 16h43 - Atualizado em 9/09/20 às 16h51

Jovens poderão vivenciar a memória política e histórica do Brasil

COMPARTILHAR

Foto Bruno Carvalho

 

 

Com o objetivo de assegurar o acesso do público escolar de todo o país para conhecer a Capital Federal, seus monumentos, fatos e histórias, o Ministério do Turismo e o Governo do Distrito Federal assinam nesta quinta-feira (10/09), às 9h30, na Casa de Chá, na Praça dos Três Poderes, um Acordo de Cooperação Técnica que buscará valorizar a memória política e a História do Brasil, visando a fortalecer a conscientização cidadã dos jovens brasileiros.

 

O programa “Brasília, nossa Capital – Turismo Cívico Pedagógico para o Brasil e para o mundo” está inserido no conjunto de ações da Secretaria de Turismo do Distrito Federal voltadas para estimular nas pessoas o espírito cívico.

 

Com esse Acordo de Cooperação, o programa desenvolverá ações de promoção de Brasília como Capital do País, Cidade Planejada, sede dos poderes da República e palco das principais decisões da vida política, econômica e cultural do Brasil, além de ressaltar a importância de seu reconhecimento pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade e de Cidade Criativa do Design.

 

Ao completar apenas 60 anos de existência, desde sua inauguração em 21 de abril de 1960 pelo presidente que a construiu, Juscelino Kubistchek de Oliveira, Brasília foi palco nessas seis décadas dos fatos políticos mais relevantes que definiram a trajetória do país ao seu destino histórico de grande nação.

 

Ao abrigar os grandes poderes da República, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário, instalados na monumental Praça dos Três Poderes, a Capital assumiu a função de síntese da vontade democrática dos seus cidadãos, construindo nos embates políticos cotidiano as leis, normas e princípios que regem a vida de todos.

 

Compreender de fato o exato papel da Capital para o desenvolvimento do sentimento de Nação é o principal objetivo do programa lançado nesta quinta-feira, mostrando aos jovens como funcionam as instituições que asseguram a convivência e a tolerância cívica dentro dos princípios que regem a democracia.

 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca a iniciativa como uma ferramenta de cidadania. “Esse acordo de cooperação é fundamental para que os jovens do Brasil conheçam mais de sua história e de sua origem. O turismo cívico nas escolas é uma importante ferramenta de cidadania e, apoiá-lo, é a melhor maneira de reforçar o espírito patriótico em nosso povo. Vale destacar que conhecer Brasília, essa jovem cidade de 60 anos de vida, é, também, entender uma importante parte da história do nosso Brasil. Desejo todo sucesso para essa parceria”, afirma.

 

O acordo, que não envolve a disponibilização de recursos financeiros, terá vigência de 30 meses, com possibilidade de prorrogação. A partir de sua assinatura, o Plano de Trabalho com as ações do Programa será detalhado e implementado.

 

De acordo com a secretária de turismo, Vanessa Mendonça, o acordo vem coroar um trabalho estruturado desde 2019. “Por natureza, Brasília é a capital do Turismo Cívico. Desde o início da nossa gestão estruturamos projetos com parcerias e ações efetivas com vários órgãos do Governo do Distrito Federal, Governo Federal, e entidades de classe, como o Sesc, Senac. Com esse Acordo de Cooperação com o Ministério do Turismo, avançaremos muito para atingir nossos objetivos, que é o de sensibilizar e despertar nos jovens o sentimento de pertencimento e o interesse de conhecer Brasília por meio dos Roteiros Cívicos Pedagógico”, destaca.

 

Caberá ao Ministério do Turismo orientar a implantação das ações, controlar sua execução, apoiar institucionalmente o programa, realizar ações promocionais com o objetivo de fomentar a visita de todos os brasileiros para conhecerem sua Capital por meio de uma programação específica e roteiros voltados ao Turismo Cívico Pedagógico.

 

A operação do programa ficará entregue à Secretaria de Turismo, que além de disponibilizar o conteúdo informativo/educativo, em meio digital, para os participantes do programa, fará a distribuição dos materiais impressos produzidos. A secretaria também organizará junto com as instituições que integrem o programa, o Cronograma Geral de Visitações de forma a atender adequadamente às necessidades dos visitantes e a disponibilidade de horário dos locais visitados. Ao final da participação no programa os visitantes receberão um certificado digital.