Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/06/13 às 20h01 - Atualizado em 11/10/17 às 16h44

País ganha sistema integrado de segurança como legado da Copa

COMPARTILHAR

Sistema terá câmeras de monitoramento e unidades móveis para assegurar proteção de torcedores

O Sistema Integrado de Comando e Controle (SICC), inaugurado nesta quinta-feira (14), garantirá o reforço da segurança para a realização de grandes eventos. Ele terá centros móveis de monitoramento, equipamentos antibomba e câmeras de alta resolução e longo alcance.

Acompanhada do governador Agnelo Queiroz, a presidenta Dilma Roussef participou do lançamento do SICC, que aconteceu de forma simultânea em outras cinco cidades-sede da Copa das Confederações. “Muitos perguntam o que ganhamos ao receber esses eventos. Primeiro, a alegria. Mas, sobretudo, melhorias concretas, desde equipamentos e instrumentos que poderão melhorar de fato a segurança pública no país”, afirmou a presidenta Dilma Rousseff.

O investimento total do governo federal foi de R$ 1,8 bilhão, R$ 1,1 bilhão desembolsado pelo Ministério da Justiça e R$ 700 milhões pelo Ministério da Defesa.

“É uma honra para Brasília receber esses equipamentos de segurança que funcionarão de forma integrada com os órgãos federais e locais. [Isso] demonstra que o Brasil tem condição de receber eventos desse porte. Este é mais um legado importante que ficará para a população”, complementou Agnelo Queiroz.

O DF ganhará dois Centros Integrados de Comando e Controle Móveis, que são caminhões adaptados com sistema de comunicação, videomonitoramento e gestão de eventos que abrigam até 16 profissionais.

Agentes de diferentes instituições, como as polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal, além do Samu e Corpo de Bombeiros trabalharão em conjunto para agilizar o atendimento à população e aos turistas em caso de emergências.

O kit antibomba tem raio X portátil e materiais necessários para desarmar artefatos com segurança.

O SICC é composto, ainda, por câmeras que serão instaladas em helicópteros para monitorar grandes áreas, e skywatches, que são plataformas móveis de 20 metros de altura usadas em locais com grande circulação de pessoas.

Participaram da solenidade, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo; a ministra da Casa Civil, Gleizi Hoffman; o secretário de Turismo, Luís Otávio Neves, e outras autoridades.