Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/12/20 às 12h59 - Atualizado em 20/12/20 às 13h01

Primeiro Café de La Musique do Centro-Oeste desembarca em Brasília

COMPARTILHAR

Um dos maiores no ramo de entretenimento e gastronomia do país, empreendimento deve gerar mais de mil empregos e vai apresentar para o público um novo conceito da marca, inédito até o momento

 

Prestes a inaugurar em Brasília, à beira de um dos cartões-postais mais belo da cidade, o Lago Paranoá, o Café de La Musique vem gerando muitas expectativas no público brasiliense e promete atrair turistas e amantes do entretenimento e gastronomia. O conceito da marca foi apresentado à secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, pelo empresário e fundador do projeto, Álvaro Garnero, Embaixador do Turismo na Embratur. Amante da capital federal, agora sua relação com a cidade ficará ainda mais próxima. “Sou apaixonado por Brasília e essa vista a qual escolhemos é espetacular. O Café de La Musique no DF é um dos nossos principais projetos e tenho certeza que será um sucesso”, disse Álvaro.

 

 

 

A secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, destacou a importância do empreendimento para o DF, um dos principais expoentes no país nesse cenário de retomada. “Estamos muito felizes com essa conquista para a nossa cidade. Esse será o primeiro empreendimento do grupo na região Centro-Oeste e a escolha de Brasília nos posiciona ainda mais como um sólido polo gastronômico e de grandes investimentos. A iniciativa chega em um momento oportuno de avanço do nosso setor após um período de desafios e impacta positivamente nossa economia e o turismo interno. O Café de La Musique representa mais desenvolvimento, atrativos de qualidade para a nossa população, mais visitantes e geração de empregos”, avaliou Vanessa.

 

Seguindo as medidas de segurança estabelecidas pelo GDF em relação à pandemia do coronavírus, o espaço será aberto em três etapas. A primeira delas é o restaurante, no dia 23/12, que ganhará ainda uma montagem especial para o ano novo. Em 2021 está prevista a boate e o beach club, um projeto inovador na orla do lago Paranoá. “Só no restaurante, hoje já são 76 empregos diretos. No próximo ano, quando os três setores estiverem funcionando simultaneamente, a expectativa é que o complexo ofereça mil empregos diretos, com mão de obra, de todo o DF”, disse Gustavo Gomes, sócio do Café de La Musique, que revelou ainda detalhes do projeto. “Será um lugar fantástico e inédito em Brasília, com shows, moda e alta gastronomia. Nossa cidade não tem nada parecido com esse Café idealizado pelo Álvaro Garnero e lançar um empreendimento dessa grandeza, nesse momento o qual o mundo todo atravessa, é realmente um grande desafio, mas acreditamos na nossa cidade. Se o Governador Ibaneis Rocha não estivesse tendo esse cuidado com os empreendedores locais, hoje o Café de La Musique não estaria pronto. E tenho certeza: quem estiver com suas operações preparadas, quando isso tudo normalizar, vai sair na frente”, completou Gustavo. O empresário aposta ainda na valorização do turismo interno para impulsionar a nova casa. “A pandemia colaborou para que as pessoas aprendessem a valorizar mais a sua cidade e seu país. Isso já está fazendo diferença e vai refletir positivamente para a nossa cadeia turística”, destacou.

 

E se a marca Café de La Musique já surpreende pelo seu conceito, na capital do Brasil, terceiro maior polo gastronômico do país, não seria diferente. A casa apresenta um cardápio totalmente autoral e único, desenvolvido pelo chef brasiliense Lui Veronese. “Logo em nossa primeira reunião eu tive a grande surpresa e o privilégio de ter carta branca para poder montar um cardápio 100% autoral e com o meu estilo, algo até então jamais liberado pelos sócios da marca”, revela Lui, que incluiu no menu as delícias do planalto central. “Não é de hoje que eu levanto uma bandeira em prol do cerrado, valorizando o que ele oferece pra gente, e um dos frutos que vamos trazer será o maracujá pérola, de um sabor inconfundível, mais adocicado e super aromático, que eu particularmente gosto muito, além das castanhas de baru e o buriti”, conta Lui.

 

Arquitetura e design

Ocupando um espaço de 1800m², a arquitetura e o design do Café são assinados pelo escritório paulista Imã Brands, das irmãs Vick e Bárbara Bacchi, que acabaram levando a cultura e beleza brasiliense para o projeto. “Realizar um projeto tão significativo como esse na capital do Brasil, reconhecida por seus valiosos patrimônios, é um presente. Eu já conhecia Brasília, mas ter a oportunidade de passar um período mais longo na cidade, como agora, para desenvolver o projeto do Café, está sendo incrível. Posso falar também pela Bárbara, que nós nos conectamos com a capital com uma força muito grande. E quando você apresenta um design de assinatura você entrega junto toda a história envolvida. Logo, conhecer o hábito do brasiliense acolhedor, sua gastronomia e a arquitetura moderna, que é fantástica, está sendo uma experiência única, a qual acabamos levando alguns conceitos para a reformulação da identidade dos espaços do Café de La Musique, que há 15 anos vem entretendo o público”, disse Vick.

 

O projeto, desenhado exclusivamente para a capital, traz as riquezas culturais brasileiras, com referências dos povos indígenas, nordestinos, além do bioma cerrado. Tudo apresentado ao visitante de maneira totalmente cosmopolita. “Como inspirações, além de toda parte cultural que já citamos, também estamos privilegiando os materiais naturais como pedras, couro e palha. Na decoração, muito artesanato, além de uma iluminação quente que lembra o pôr-do-sol de Brasília, e que promete deixar o ambiente ainda mais incrível. Tenho certeza que todos vão se identificar muito “, afirmou Bárbara Bacchi.

 

Sobre o Café de La Musique

Em 2005, no estado de São Paulo, o empresário Álvaro Garnero lançou, nos moldes dos mais badalados clubs do mundo, o primeiro dining club do país, o Café de La Musique. Rapidamente, a casa se tornou um sucesso de público e, no ano seguinte, em 2006, expandiu suas operações para Florianópolis, tornando-se o beach club mais famoso do Brasil. Desde então, tem sido reconhecido no segmento de entretenimento de alto padrão e contribuído com o desenvolvimento dos mercados de moda, música, gastronomia e luxo no Brasil.

Atualmente, o Café de La Musique tem 17 operações espalhadas pelo Brasil, sendo 11 na região sudeste: seis em São Paulo, duas no Rio de Janeiro, duas no Espírito Santo, e uma em Minas Gerais; duas na região sul do país: uma em Santa Catarina e outra no Rio Grande do Sul; e três no nordeste: Alagoas, Ceará e Piauí; e uma no Norte: Tocantins. Além, é claro, da unidade de Brasília que será a 18°.