Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/07/20 às 22h56 - Atualizado em 30/07/20 às 22h56

Reforma e concessão do Parque Nacional de Brasília vão impulsionar turismo no DF

COMPARTILHAR

Os investimentos somam R$ 2,5 milhões em obras; Secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, acompanhou vistoria do ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, durante anúncio de melhorias

 

 

A secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça, destacou a importância das melhorias anunciadas no Parque Nacional de Brasília pelo ministro Ricardo Salles, para o turismo de natureza e aventura no Distrito Federal. Ela representou o governador Ibaneis Rocha durante a visita do ministro do Meio Ambiente à Unidade de conservação.

 

Vão ser investidos, inicialmente, R$ 2,5 milhões em obras de infraestrutura física, reformas de instalações já existentes, além de novas trilhas e equipamentos de contemplação da natureza e proteção dos animais, como um mirante e uma passagem suspensa.

 

“As melhorias vão contribuir para a preservação da natureza e trazer mais conforto aos 250 mil visitantes que frequentam o parque anualmente, sejam eles usuários ou turistas”, disse a secretária. Vanessa Mendonça destacou, ainda, a perspectiva de aumento de visitantes em função dos novos atrativos na unidade de conservação e de uma futura concessão do parque, anunciada pelo ministro Ricardo Salles.

“Essa ação vem da união dos governos federal e local. Queremos atrair mais turistas para Brasília, que também se destaca como um destino de ecoturismo com muitos atrativos de natureza e aventura”, afirmou Vanessa Mendonça.

 

“As melhorias nas instalações do Parque Nacional de Brasília vão ser feitas com recursos do Fundo de Compensação Ambiental, que é administrado e executado pela Caixa Econômica Federal”, destacou o ministro Ricardo Salles ao assegurar os recursos e o cronograma das ações que vão ser executadas.

 

A CEF já realizou o pregão eletrônico para a contratação da empresa que vai elaborar o projeto de reforma no local, no valor de R$ 360 mil. A escolha da empresa deverá ser anunciada no próximo mês. Depois da apresentação do projeto, será feita a licitação das obras e, posteriormente, o lançamento do edital de concessão para gestão da área verde de 42,3 mil hectares.

 

A criação do Parque Nacional de Brasília, em 1961, se confunde com a construção da cidade para proteger os mananciais de água potável que abastecem a Capital Federal. Além de grande relevância ecológica e beleza cênica, entre as atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico, destacam-se as trilhas e as piscinas de água corrente.