Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/03/13 às 14h33 - Atualizado em 11/10/17 às 16h44

Renato Russo será grande atração de estreia do Estádio de Brasília

COMPARTILHAR

Por meio da tecnologia de hologramas, o cantor terá aparição inédita projetada para 50 mil pessoas

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha voltará à ativa relembrando parte importante da história musical da cidade. No dia 29 de junho, o Governo do Distrito Federal reabrirá as portas da arena com um show tecnológico que resgatará a memória do cantor Renato Russo. Por meio de hologramas, o espetáculo apresentará uma performance inédita do pai do rock brasiliense. Os detalhes do show foram acertados nesta quinta-feira em reunião entre o governador Agnelo Queiroz, o secretário de Turismo do Distrito Federal, Luis Otávio Neves, e o produtor, Giuliano Manfredini, filho de Renato Russo, além de outras autoridades.

O espetáculo é a concretização de um projeto idealizado ainda por Renato Russo e pelo maestro Silvio Barbato, que faleceu em 2009 vítima de acidente aéreo. Graças aos avanços tecnológicos, cerca de 50 mil fãs poderão assistir de perto mais uma apresentação do cantor. A Orquestra Nacional de Brasília, sob regência do maestro Claudio Cohen, dará o tom da festa, chamada Renato Russo Sonfônico, e que terá também a participação de importantes nomes do cenário musical brasileiro, como Lobão, Zélia Duncan, Igor Cavalera (da banda Sepultura), além de outros artistas.

“É muito importante inaugurar a arena multiuso com uma expressão tão forte que associa tecnologia e a própria aparição do Renato Russo. A arena estará preparada e conta com toda a infraestrutura para oferecer um espetáculo inesquecível”, destacou o governador.

O diretor hollywoodiano Mark Lucas, ganhador de um Emmy – prêmio americano de entretenimento – , será o responsável pela direção artística e filmagem do espetáculo, que será transmitido ao vivo por um canal de TV à cabo e gravado em CD, DVD e Blu-Ray.

A projeção da imagem holográfica ficará por conta da empresa americana V-Squared Labs, a mesma que atuou no festival Coachella, onde um vidro semirrefletor invisível para o público reproduziu no palco a imagem do rapper Tupac Shakur. Cada movimento foi criado pela Digital Domain com base nos acervos do artista. O mesmo deve ocorrer com Renato Russo, para projetar uma apresentação inédita do cantor, e não apenas uma reprodução de algo já feito por ele.

“Será uma inovação cultural fortíssima para o Brasil e, sem dúvidas, um momento saudosista para os fãs de Renato, assim como eu. Não poderíamos começar melhor as atividades do Estádio, que foi feito para ações como esta, que congregam, reúnem e encantam pessoas de todos os lugares”, disse o secretário de Turismo. “É Brasília mostrando que mantém a cara de capital do rock e relembrando um passado muito revolucionário e musical.”

Esta será a segunda vez no mundo que a tecnologia do holograma será utilizada em uma apresentação desta natureza. A primeira ocorreu na Califórnia (EUA), em 2012, durante o festival Coachella, com a projeção holográfica do rapper americano Tupac Shakur – morto em 1996.

A apresentação será única em todo o Brasil. “Um dos pontos fortes desse espetáculo é que Brasília sempre foi a musa do meu pai. E essa é uma grande oportunidade para pessoas da minha geração, por exemplo, aproveitarem essa faísca da força que ele tinha”, explicou Giuliano.

O show, orçado em cerca de R$ 4,5 milhões, está em processo de captação de recursos, por meio da Lei Rouanet, e cobrará ingressos a preços acessíveis. “O objetivo é Legião Urbana para todos, justamente para homenagear esse recomeço com o Estádio Mané Garrincha”, completou Giuliano.