Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/12/20 às 22h52 - Atualizado em 15/12/20 às 22h53

Setor do turismo comemora o credenciamento de Brasília no Fungetur

COMPARTILHAR

 

 

Empresários do ramo do Turismo do Distrito Federal comemoram um feito histórico para o setor: pela primeira vez, o Governo do DF conquistou o credenciamento do Banco de Brasília (BRB) no Fundo Geral de Turismo (Fungetur). A ação inédita, articulada por meio da Setur-DF, possibilita a partir de agora que empresas da cadeia turística brasiliense tenham acesso a uma linha de crédito de R$ 521 milhões para investir em empreendimentos do setor e ainda ajudar na recuperação econômica agravada pela pandemia do novo coronavírus. “É a primeira vez que nós temos uma assinatura tão importante que vai beneficiar todo o setor de turismo, não só no investimento, mas na geração de crédito e de capital de giro”, afirmou o vice-governador, Paco Britto.

 

A cerimônia de assinatura do memorando entre o Ministério do Turismo e o BRB oficializando o credenciamento foi realizada nesta terça-feira (15/12), no Salão Branco do Palácio do Buriti, e contou com a presença de autoridades e entidades representativas da cadeia turística. “Estamos celebrando mais um conjunto de entregas do nosso governador Ibaneis Rocha, mostrando a nossa capacidade de produzir resultados e transformar realidades. E o BRB vem cumprindo o seu papel de banco público, participando de todas essas ações, gerando renda, emprego e mais desenvolvimento para a nossa região. E já que estamos falando de números, esse ano já movimentamos R$ 4,4 bilhões em programas de apoio à superação dos desafios impostos pelo coronavírus. Essa celebração do Fungetur hoje representa esperança e mais perspectivas para o futuro”, disse o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

A possibilidade de contar com o Fungetur permitirá aos empresários do turismo no DF, cadastrados no Cadastur, acessar linhas de crédito com taxas menores que as comumente praticadas no mercado, além da possibilidade de financiar, tanto capital de giro, quanto a aquisição de bens, máquinas e equipamentos turísticos, e realização de obras civis para implantação, modernização, ampliação e reforma.

 

 

A Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça reforçou todo o trabalho que o GDF e a pasta vêm realizando para que o Fungetur fosse alcançado. “Desde o primeiro dia de trabalho, o nosso governador, Ibaneis Rocha, disse não para a tradição de apequenar o turismo, um setor que gera milhares de empregos e tem a capacidade de transformar um monumento, um lago ou uma igreja na valorização da história, cultura e geração de empregos. Sobre o comando do nosso governador, temos tido momentos memoráveis com o nosso empresariado e o Fungetur, concretizado hoje, é uma experiência excelente para abertura de novos horizontes. Representa transformar em realidade os sonhos de empreender. Por meio dessa linha de crédito histórica, será possível ampliar inúmeros projetos, como pousadas no turismo rural, construir marina no lago Paranoá, comprar e ampliar equipamentos para a rede hoteleira, desenvolver o mercado de artesanato… Enfim, são inúmeras oportunidades de empreendedorismo para a iniciativa privada”, afirmou a secretária Vanessa.

 

Presentes no evento, os integrantes do movimento Luz aos Invisíveis, que reúne um grupo de empresários, profissionais e autônomos do setor de eventos que foram impactos pela pandemia do novo coronavírus, comemoraram o resultado. “O Fungetur é um recurso que esperamos há muito tempo. Ele representa a conquista de uma classe, que agora pode contar com uma importante linha de crédito, em um momento tão delicado pelo qual o mundo está atravessando. É o resultado de uma luta, em parceria com a Secretaria de Turismo, que somou para que essa conquista fosse realizada. Quando todos se juntam em busca de uma realização ela passa a ter um valor ainda melhor”, disse Jorge Luiz, integrante do núcleo Movimentos Luz aos Invisíveis.

 

O credenciamento do BRB faz parte das ações do Ministério do Turismo para a retomada das atividades turísticas no Brasil. Ao todo, a pasta disponibilizou para o país uma linha de crédito histórica para o setor na ordem de R$ 5 bilhões, por meio do Fungetur, com condições especiais. A estimativa é de que, até o momento, mais de 36,4 mil empregos diretos tenham sido preservados. “Nosso objetivo é contribui para a retomada do setor, que já está sendo feita de forma segura, responsável e sustentável. Podemos salvar os empregos e estamos fazendo, celebrando hoje o credenciamento do BRB junto ao Fungetur. Somos o país que está tendo a maior recuperação econômica da história da América Latina com o turismo. São 5 bilhões em todo o Brasil e 521 milhões para Brasília e não tenho dúvidas que esse dinheiro vai fazer a diferença, principalmente para as pequenas e médias empresas”, disse o ministro do Turismo, Gilson Machado.

 

Como participar

 

Poderão ter acesso ao crédito empresas das seguintes áreas: acampamento turístico, agências de turismo, meios de hospedagem, parques temáticos, transportadora turística, casas de espetáculos e equipamentos de animação turística, centro de convenções, empreendimento de apoio ao turismo náutico ou à pesca desportiva, empreendimento de entretenimento e lazer e parques aquáticos, locadora de veículos, organizador de eventos, prestador de serviços de infraestrutura de apoio a eventos, prestador especializado em segmentos turísticos, além de restaurantes, cafeterias e bares. O dinheiro pode ser utilizado para três produtos de crédito: projetos, equipamentos e capital de giro.

 

 

Para acessar os recursos, primeiramente, o interessado deve ser prestador de serviços turísticos e estar inscrito no Cadastur, que é o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo. Pessoas jurídicas, guias de turismo e empresários individuais do setor podem realizar o cadastro por meio do site www.cadastur.turismo.gov.br. Uma vez que o cadastro esteja com status “regular” ou “em implantação” e de posse do certificado do Cadastur, o empresário brasiliense pode se dirigir ao BRB.

De acordo com a Setur-DF, o Distrito Federal possui atualmente cerca de 2.200 empresas regulares cadastradas no Cadastur. Um aumento de 150% nos últimos dois anos. Os dados são de 10/12 e a expectativa é de que esse número aumente nos próximos meses.

 

A análise para concessão do crédito é realizada exclusivamente pelo agente financeiro credenciado para operar o Fungetur. Dessa forma, para saber as condições de financiamento e aprovação do projeto, o solicitante deve entrar em contato com o gerente da instituição financeira credenciada.

 

Leia também...