Governo do Distrito Federal
10/02/22 às 19h58 - Atualizado em 10/02/22 às 21h14

Brasília inova na preparação e qualificação de trabalhadores do backstage

Para superar o impacto da Pandemia de Covid-19, a Sedes em parceria com a Setur/DF lançam Projeto Labfaz, que é inédito na geração de emprego e renda para os segmentos de  operacional e backstage da economia criativa.

 

Secretária de Turismo Vanessa Mendonça, Suzane Souza certificada pelo Labfaz, Mayara Rocha, secretária de Desenvolvimento Social e Vera Verônika, coordenadora do Projeto Labfaz.

 

As secretárias de Desenvolvimento Social, Mayara Rocha e de Turismo, Vanessa Mendonça, entregaram, nesta quinta-feira, 10, no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), certificado de conclusão de curso técnico de capacitação e qualificação para pessoas em situação de rua em áreas da economia criativa, ou seja, no mercado de eventos corporativos, culturais, esportivos e de turismo no Distrito Federal.

 

“Estou passando por um momento muito difícil na vida. Desempregada e sem uma moradia. Esse curso veio exatamente quando eu mais precisava”, conta Suzane Correia. Frequentadora do Centro Pop, ela foi uma das mais de 60 pessoas a concluir um dos cursos ministrados. “Esse certificado pode mostrar um novo horizonte para minha vida profissional”, completa.

 

“Estou muito feliz com tudo o que aprendi nestes dias de curso. Sei que agora estou pronto para ter uma oportunidade e conseguir um emprego, que é tudo que mais quero para poder mudar de vida, sair das ruas”, diz o Liondenilson Silva, que realizou o curso de carregador de palco.

 

Durante a pandemia de Covid-19 esses profissionais, que atuam nos bastidores de espetáculos, das celebrações, eventos, feiras, exposições e produções variadas foram um dos mais afetados. De acordo com a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), este segmento permite movimentação anual de R$ 270 bilhões, nas mais de 590 mil atividades que promove a cada ano o país.

 

Brasília é a terceira capital mais visitada do país e a quarta cidade em eventos de negócios. O turismo representa 2,5% do PIB distrital e gera mais de 85 mil empregos. Isso significa uma movimentação de R$ 722 milhões, em 2021.  Para a secretária Vanessa Mendonça, atendimento é cartão de visitas. “Qualificar os trabalhadores nas áreas de serviço, cultura, turismo, gastronomia, eventos, transportes, é fundamental para transmitir empatia”, afirma a titular do Turismo no DF. “Isso não é apenas para os visitantes, mas também para o público interno. A cidade, primeiro, precisa ser boa para a sua população; e, se for boa para a população, será boa para o visitante. Bom atendimento e garantia de informação qualificada são fundamentais como vitrine de um destino turístico. E quem é bem-tratado, volta.”

 

Foram cinco capacitações com carga de 16 horas/aula e certificado de conclusão. “Esperamos que, em breve, os eventos possam ser realizados e essas pessoas vão estar prontas para o trabalho”, comemora a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. “O Distrito Federal é ponto certo para muitas conferências, shows e reuniões de grande porte. Quando precisarem de mão de obra qualificada e capacitada, já temos quem indicar”, completa.

 

A coordenadora do Labfaz Cidadão, Vera Verônika, também tem boas expectativas e sente que a hora da retomada chegou.  “Haverá uma grande demanda por prestadores e prestadoras desses serviços”, avalia. Gestora de eventos com larga experiência na linha de frente e nos bastidores, Vera lembra que, para exercer essas funções, é preciso investir em conhecimentos específicos. “A nossa cidade vem despontando como um dos principais destinos turísticos do Brasil, o que aumenta a busca por trabalhadoras e trabalhadores”, reforça.

 

O segmento já vê sinais positivos, com retomada de emprego e da atividade ainda neste ano e a previsão de aceleração, em 2022. Segundo entidades setoriais, as medidas preventivas contra o coronavírus chegaram atingir 97% deste setor que é responsável por 4,32% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

 

O QUE É O CENTRO POP?

 

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) é uma unidade pública da Assistência Social para atendimento às pessoas em situação de rua. Neste local são ofertados atendimentos individuais e coletivos, oficinas, atividades de convívio e socialização, além de ações que incentivem o protagonismo e a participação social. É um espaço de referência para o convívio social e o desenvolvimento de relações de solidariedade, afetividade e respeito.

 

Não é um abrigo, defende Leyland Galletti, gerente do Centro Pop. “Funciona como um ponto de apoio para quem vive ou sobrevive nas ruas”. Nesse centro é possível acessar espaço para guarda de pertences, higiene pessoal, alimentação (café da manhã, almoço e lanche) e provisão de documentação, além de prestar informações, orientações sobre os direitos e viabilizar acesso a outros serviços, benefícios socioassistenciais e programas. A pessoa em situação de rua atendida nessa unidade pode usar o endereço do Centro Pop com uma referência, quando precisar de um comprovante de residência.

 

Para o educador social Rogério Soares, carinhosamente chamado de “Barba” os homens e as mulheres que têm as ruas como lares só precisam de uma oportunidade para mudar a história. Ele próprio já passou por situação de vulnerabilidade e sabe o quanto um Centro de Referência como o Pop pode ser instrumento de amor e respeito ao próximo.

 

O QUE É O LABFAZ

 

O Laboratório dos Saberes e Fazeres Técnicos da Economia Criativa é uma iniciativa social de empoderamento da técnica, um projeto criado por e para profissionais técnicos. Oferece formação profissional com certificação reconhecida pelo MEC, rodas de conversa, cursos, oficinas, lives e muito mais. Tudo 100% gratuito.

 

Realizadas sempre nos fins de semana, as aulas vão oferecem qualificação em áreas como as de recepção, limpeza, carregamento, assistência de camarim e catering (serviço de fornecimento de refeições coletivas). Os participantes recebem certificados emitidos pela Setur.

 

APP LABFAZ

 

A plataforma desenvolvida é uma ferramenta para profissionais do backstage que permitirá o mapeamento e a identificação dos profissionais disponíveis e qualificados para contratação imediata de profissionais da cidade.

 

Esse é uma ferramenta que ultrapassa as fronteiras do projeto. Ao se cadastrar, os usuários poderão inserir foto, currículo e portfólio no perfil, além de se inscrever e ter acesso a todas as informações sobre nossos cursos e a programação do LABFAZ.

 

Ele já está disponível para Android e IOS, e é gratuito!

 

Após o Centro Pop, o LAB Cidadão segue com as instruções em acampamentos da Frente Nacional de Luta e com comunidades em situação de vulnerabilidade do Plano Piloto. Confira, abaixo, os próximos os locais e as datas em que a capacitação será oferecida. Para participar, basta fazer a inscrição no local. Os cursos serão sempre das 9h às 17h.

 

Acampamento Che Guevara

Localização: BR 060, depois de Samambaia

Dias: 12 e 13/02

Horários: das 9h às 17h

 

Acampamento Margarida Alves

Localização: Sobradinho

Dias: 19 e 20/02

Horário: das 9h às 17h

 

Acampamento Carlos Lamarca

Localização: Planaltina

Dias: 23 e 24/02

Horários: das 9h às 17h

 

Paroquia Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora das Mercês

Localização: L2 Sul, Quadra 615

Dias: 03 e 04/03

Horários: das 9h às 17h